Palmas para o RESTART

terça-feira, 26 de outubro de 2010


Esse texto não fala de amor, não se constrói em versos e nem muito menos é engraçado.
Hoje é o dia do musico, e também não vim aqui fazer uma homenagem aos meus amigos músicos que são muitos e queridos.
Eu vim falar de musica. Meu computador é repleto de samba de raiz, MPB, bossa nova e tudo o que a musica brasileira pode me oferecer, sou completamente apaixonada pela musica brasileira. E por musica entenda qualquer coisa que não seja funk, forró, swingueira e afins.
Não, não sou hipócrita, para os que me vêem frenética dançando nos finais de semana nas vaquejadas, eu gosto de farra, escuto esse tipo de musica infernal porque é inegável o quanto é legal tomar todas ao som dessas merdas.
Mas esse texto também não é sobre o meu gosto musical, é sobre essa nova onda de bandas coloridas, em especial o Restart, eu sei que nunca escrevi sobre nada nem ninguém aqui, mas de umas semanas pra cá, certas coisas começaram a me incomodar, e andei pensando bastante nisso.
Eu sou uma garota de 24 anos, considero meu gosto musical excelente, se quero dançar escuto Simonal, Elvis Presley, se quero refletir coloco um Zé ramalho, Chico, Tom. Pra sofrer o Sérgio Sampaio e todas as suas frustrações me saciam. Mas quando eu tinha 12 ou 14 anos, eu tive minha fase Spice Girls Backstreet boys e N’sync, e eu me vestia de calça de veludo e colete de onça, usava tênis de plataforma, fazia cachinhos no cabelo pra ficar igual a Scary Spice [Mel B]. Colecionava posters dos backstreet boys e sabia [e sei até hoje] as letras decoradas, coreografias, tudo. Tinha uma queda pelo AJ, quando todas as outras sempre preferiam o Nick-Brian-Kevin. Enfim, onde quero chegar é, eu tive minha fase grupie de bandinhas de moda e sobrevivi, hoje tenho minhas opiniões sobre musica, escuto o que quero e gosto sem que para isso eu precise ficar por aí xingando as bandas que hoje fazem sucesso.
Nunca tinha ouvido falar em Restart, só ouvia coisas do tipo “bandinha colorida dos viadinhos de merda” “não presta” “musica ruim”, enfim. Não entendo de qualidade musical, e comecei a ver vídeos desse Restart no youtube por vários dias seguidos, e sinceramente não vi nada de absurdo, as musicas dele falam de amor, de alegria, de amizade, passam uma mensagem de companheirismo, muito melhor do que bosta de rebolation, papai tá dodói e qualquer dessas letras medíocres de forró.
Os meninos se vestem coloridos, assim como as spice girls se vestiam esquisito e os backstreet boys se vestiam com roupas de couro engraçadas. A calça do Pe Lanza só me dá nervoso porque parece que vai cair a qualquer momento, mas e daí gente? Pior essas dançarinas de funk, que também atingem o publico pré adolescente, outro dia levei meu filho numa exposição de cachorro e estava tocando em ritmo infantil “Dói um tapinha não dói”, pasmem. Cores são legais.
Mas o que me da mais raiva, são os pseudo-cults, querendo criticar a banda, insinuando a preferência sexual dos meninos, PORRA! Que tipo de moral você tem pra tentar rebaixar uma pessoa usando de ameaças a escolha sexual? Eles nem são gays e isso me revolta, como se ser homossexual afetasse de alguma forma na qualidade musical ou personalidade da pessoa, e você não escutou Cazuza? Renato russo? Queen? Elton John? George Michael? Rob Halfort? Se você acha que ser gay faz da pessoa inferior em qualquer sentido, você é tão patético e medíocre quanto suas criticas aos meninos do Restart.
Eu confesso que criei uma certa simpatia com eles, não pela musica, realmente o ritmo não me agrada e as letras eu acho meio bobocas, mas pra os fãs adolescentes, não são de forma alguma degradantes. Mas quer saber? Eles não tão nem ai pra você que inventou o boato que eles são gays, pra você que vaiou o premio deles no VMB, nem muito menos pra você que olha com cara de deboche para as roupas deles. Eles tratam as fãs com um carinho demasiado, estão sempre sorrindo e são super carismáticos. Talvez um dia a musica deles amadureça, o visual amadureça, ou talvez não, e eles sejam esses fenômenos passageiros, assim como os meus ídolos pré adolescentes. Mas afirmo  aqui toda a minha admiração por eles, pela tranqüilidade como eles aceitam as criticas e os xingamentos alheios desses babacas que não tem um mínimo de poder argumentativo. FIM.

10 Pessoas que não levaram choque ao comentar:

  1. Camila Costa disse...:

    Ah Cela, eu concordo plenamente com você, em TUDO. Eu fui fã de bandasmodinha também, tive posters e tudo mais, também.E apesar de não ser fã do restart sou fã da postura deles, que é infinitamente superior a de vários músicos por aí...

    Sempre por aqui, Mila :*

  1. Marcela Ohana disse...:

    pois é Mila, e eu nem falei que eu acho o PeLanza um lindo! kkkkkkkkkkkkkkkkk

    isso não vinha ao caso

  1. Izalliane Costa disse...:

    Ah.. comecei a ler este blog vez ou outra, por falta mesmo do que fazer.. confesso que me pego hj em dia me identificando e adorando vários textos. virei fã =D.. E eis-me aqui para fazer um comentário sem levar choque, rsrs. Eu super me identifiquei com a opinião Marcela. Axo que a maioria dessas pessoas que criticam a "banda colorida" curtiram alguma modinha em sua adolescência e pela frustração da vida, ou qualquer q seja o motivo esquecem disso e perdem seu tempo xingando uma banda que não tem nada de ridículo.. além do que eles estão com o bolso (das calças quase caindo) cheios da grana, além de fazerem o que querem sem vergonha.
    Parabéns gata..

    ;*

  1. Marcela Ohana disse...:

    Aê Zazá, obrigada lindona.
    que bom que gosta, espero sempre agradar aqui, pelo menos a maioria ne?

  1. Felipe Trista disse...:

    Você também é blogueira :D

  1. Leo disse...:

    Mas que o som da banda é um LIXO, isso é.

  1. Bernardo Gouveia Filho disse...:

    Como você vem dizer que essas bandas não degradam em nada a adolescência de hoje? Você quer o que? Defender ela pra parecer a única que tem algum argumento quando defende que não é do tipo: "porque eles são gatos e num o que isso é inveja!"

    Bem minha cara também vou me fundamentar pra falar assim.
    -Primeiro: as músicas não tem nenhum tipo de profundidade como você citou aí renato russo,cazuza,etc,todos eles faziam o público pensar antes de entender pra depois se posicionar.
    -Segundo: opção sexual realmente não importa mas ninguém reage bem quando vê um travecão na rua sabe porque? Porque isso não é ser gay assumido isso é exibição e se eles são ou não estão usando o visual só pra tentar fazer modinha porque por mais que eles desapareçam vocês (as fãs) ainda terão aquelas calcinhas arco-íris nas gavetas.
    -Terceiro: Que lição essa banda deixa? Que carater ela inspira nas pessoas? Serem exibidas? Acha que criança quando escuta não vai aprender a ser superficial e tomar a primeira impressão não como a que conta mas como a última? Bem crianças pensam sim!

    É já falei oq tinha que falar deixo você a vontade pra pensar e quem sabe responder com argumentos válidos.

    Desculpe se pareci rude mas não aguentei ver o nome Renato Russo ser usado pra defender eles.

  1. Marcela Ohana disse...:

    não sou fã deles, mas também naão os acho nada depredadores da adolescencia atual.

    eu dei um argumento pessoal, pois eu tambem tive minha fase de boybands e sobrevivi, e hoje escuto musicas que eu considero boas, inclusive Renato Russo e Cazuza, sou apaixonada pela musica brasileira.

    O texto não foi pra exaltar a banda e sim pra criticar as pessoas que ofendem esse tipo de musica sem argumentos plausiveis, as letras são bobass sim, sem mensagem ou complexidade alguma.

    Foi um texto de argumento pessoal, apenas.

    Gostei do seu comentario cara. Apareça mais vezes.
    Meu blog normalmente não fala sobre isso, espero que goste dos outros textos

  1. Nara disse...:

    "renato russo,cazuza,etc,todos eles faziam o público pensar antes de entender pra depois se posicionar.".

    Marcela, é exatamente isso que você faz com seus textos.

    E sr. Bernardo, vá ler mais pra aprender a escrever, vá. E "tapa ozuvido", brow.

  1. Lara Lima disse...:

    A cada texto que leio me dá mais vontade de ficar por aqui. Gosto do seu estilo literário sem estilo.
    Gosto das verdades que escreve e da forma como organiza as palavras.
    Preciso parabenizá-la e dizer-lhe que a partir de agora ganhou uma fã.

    =)

 
© Coisa Nenhuma Com Nada | Designed by Thailand Hotels, in collaboration with Tech Updates, Webdesign Erstellen and Premium Wordpress Themes